Serviços cruzados.

Fui surpreendido positivamente e de certa forma me causou preocupação um relato que um colega de profissão me passou esta semana. Um caso inusitado aconteceu comigo, assim começou o comentário dele.

Estou a trabalhar no acompanhamento de uma moça cuja ocupação em seu dia a dia é visitar clientes de uma lista particular onde representa uma empresa da área de produtos para saúde.

O contratante é namorado desta e entende que algo errado estaria acontecendo com ela. Este contratante percebeu que muitos segredinhos a mesma oculta e sua capacidade financeira não condiz com seu trabalho, ou seja, tem condições financeiras boas, sendo que a atividade de vendedora não lhe dá tantos recursos assim.  

Solicitou uma investigação e sua preocupação ao contratar os serviços do meu colega foi em relação a acompanhamento e observação, com forte possibilidade de a mesma estar saindo com alguma outra pessoa, traindo, portanto, a confiança do contratante.

Em apenas quatro dias de observação e acompanhamento deste caso, meu colega é contratado por um outro senhor que reside na mesma cidade, mas que está em viagem ao exterior. O impensável aconteceu.  Este novo contratante solicita um serviço de observação e acompanhamento e ao passar os dados e as características da pessoa e do carro a serem investigados, meu colega percebe se tratar da mesma pessoa.

O objetivo deste é o mesmo do contratante anterior; descobrir se a referida moça estaria de caso com mais alguém. Parece história de cinema, algo surreal, mas aconteceu. Para o Detetive um prato cheio para saborear. Um famoso caso cruzado.

Na verdade, isso tudo pode vir a ser uma dor de cabeça ao Detetive. Este colega me solicitou conselhos do que fazer no caso, visto os ocorridos. Certamente, o colega sem querer descobriu quem é o amante de um lado e do outro, visto que a moça namorava ambos. De certa forma trabalho concluído para os mesmos.

No meu ver e aliás, esta foi minha orientação. Trabalhe como se não soubesse de nada e não divulgue aos contratantes que há outro buscando a mesma informação.

Faça o trabalho, busque provar através de pesquisas e acompanhamentos a existência de outra pessoa na vida daquela moça e assim você pode apresentar os resultados, logicamente que tudo já está pronto, mas faça como se não fosse, faça como que as informações apareceram após muito trabalho. Provavelmente esta moça tende a ser desmascarada e perder seus dois amores.

Acredito que desta forma o trabalho fica mais correto e digno para apresentar ao cliente.

assinatura Orlei Carraro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *